Destaque

04/12/2017 - RODOANEL FICARÁ PRONTO EM 2018 AO CUSTO DE 26 BILHÕES..

Saiba mais

Notícias e Destaques - Gelog

Rodoanel, Ferroanel e o novo papel do Estado


Está em curso um dos projetos de excepcional significado para a infraestrutura vinculada às áreas de logística e transportes no Estado de São Paulo e, consequentemente, no Brasil. Além de dar um passo decisivo quanto às soluções necessárias para desafogar o trânsito na Região Metropolitana de São Paulo, a iniciativa empreendedora do Governo Paulista ao investir esforços na grande obra rodoviária que é o Rodoanel abre também perspectivas de potencial sem precedentes para elevar os benefícios socioeconômicos em setores essenciais para o desenvolvimento sólido de nossa capacidade produtiva.

Dividido em quatro trechos - Norte, Sul, Leste e Oeste -, o Rodoanel redefine a plataforma logística rodoviária de formato radial para anelar, interligando 10 rodovias que chegam à capital do Estado. Serão 186 quilômetros de extensão que, além de desviar e distribuir o tráfego de passagem, sobretudo de caminhões, principalmente na ligação Norte e Sul do país, permitirão acesso mais ágil ao Porto de Santos, reduzirão congestionamentos e gastos com combustíveis e, consequentemente, a emissão de poluentes. Mais do que modernizar a malha viária, o empreendimento já traz benefícios econômicos a regiões de todo o país, e não apenas ao Estado.

A magnitude desse empreendimento, entretanto, não significa que o consideremos solução definitiva para atender às crescentes demandas de infraestrutura exigidas pelo potencial produtivo do Estado de São Paulo. Nosso papel, como gestores da coisa pública, é jamais considerar pronto qualquer projeto cujo objetivo seja incentivar a produtividade dos mais diversos setores da economia, gerando assim desenvolvimento social sustentável com benefícios reais à população.

Acima de questões políticas, o Governo do Estado trata com o Governo Federal, desde 2013, de estudos para viabilizar a implantação do Ferroanel Norte, um conjunto de ramais ferroviários a serem instalados em porções perimetrais da Região Metropolitana de São Paulo, com a finalidade de ampliar a capacidade e segregar o tráfego ferroviário de cargas. As obras de terraplanagem do Rodoanel Norte já contemplam a futura presença do Ferroanel Norte, por meio de estudos de compatibilização. Neste ano, o Governo Paulista assinou outro convênio com o Governo Federal e agora estamos elaborando o projeto básico de engenharia do Ferroanel Norte, além de providenciar seu licenciamento ambiental prévio. Após a conclusão desse trabalho, o Governo Federal terá em mãos todos os elementos necessários para tomar as decisões e, se assim for possível, construir o Ferroanel, seja por meio de recursos diretos ou por meio de concessões.

A partir de iniciativas estabelecidas no sentido de gerar incentivos ao empreendedorismo e à produtividade, reduzindo custos e agregando valores, e levando à população um ganho social real, é que encontramos mecanismos suficientes para atravessar períodos incertos de economia turbulenta. Empreendimentos sólidos, como o Rodoanel, e projetos de grande potencial agregador, como o Ferroanel, são exemplos práticos de que o papel inovador do Estado pode superar obstáculos econômicos e ideológicos para atender à expectativa de quem realmente nos importa: a sociedade da qual devemos ser parceiros fiéis.

* Duarte Nogueira é secretário de Logística e Transportes do Estado de São Paulo
Fonte: Guia do TRC